1 de fevereiro de 2006

A neve. Neve say goodbye

A Associação de comerciantes da Serra da Estrela emitiu um comunicado: "Decidimos por unanimidade, apesar de nem todos terem concordado, o que é normal em Democracia, fazer uma greve de fome até que o Governo se decida e tome posições em relação à neve que invadiu o país inteiro. Nós não aceitamos esta liberalização e globalização da neve e queremos defender os nossos direitos. Temos como nosso meio de sustento a neve. Milhares de parvalhões antes gastavam 200 euros para passar uns dias aqui na Serra da Estrela e agora como é que é? Se começa a nevar em todo o lado como é que é? Hã?? Mas o que é isto? Que Governo é este? Que interesses obscuros estão por trás disto? Mas que Governo desata a conceder licenças para nevar em todo o lado? E nós? Como é que fica a Serra da Estrela? Vamos lá parar com isso. Quando é para nevar que seja aqui. Porque nós estamos preparados para isto. Agora em Évora, em Lisboa, no Algarve nevar? Eles não sabem trabalhar o negócio da neve porque não têm o nosso know-how. Além de que o Governo nos deu a palavra que só deixava nevar aqui. Tenho aqui uma licença. Anda a malta a pagar e os outros?? Quanto paga o Algarve de IVA da Neve? Cheira-me a esturro. Se eu sei que o Algarve devido a interesses mafiosos se tornou um off-shore da neve, armamos uma bronca que eu sei lá. Desta vez passa mas vamos andar com os olhos bem abertos. Ninguém brinca aqui com esta malta. Podem não saber mas a malta daqui sabe muito bem os seus direitos e somos tramados. Somos boas pessoas mas não se metam connosco".

Pausa de 10 minutos e um regresso enervado.

"Senão perdemos a cabeça e... é melhor nem dizer mais nada que eu já estou enervado. Ficam avisados. Se desata aí a nevar em todo o lado perdemos a cabeça e... é melhor nem saberem. Só vos digo que somos boas pessoas mas também podemos ser maus. Muito maus".