3 de maio de 2007

Treinadores escolhem sistema táctico a partir da forma como os cães dão a pata

O futebol é conhecido pelo excessivo apego dos seus intervenientes à superstição e ao esoterismo. Depois do culto dos alhos, o recurso aos cães, reputados especialistas na previsão de terramotos, está a começar a ser adoptado por muitos treinadores indecisos. Mourinho terá tentado usar esta técnica. Caso o cão concordasse com a entrada no onze de Shevchenko, amigo do presidente do Chelsea, o cão levantava a pata direita. Abramovich terá mandado cortar a pata esquerda do cão do Chelsea, sendo esta a verdadeira razão para o esfriamento da relação entre o russo e Mourinho. Depois das últimas prestações do Benfica, instado a escolher entre Derlei e Nuno Gomes para o ataque, o cão de Fernando Santos optou esta semana pelo blackout.