18 de maio de 2007

Estudo prova perda do poder de compra a partir da análise de talões de multibanco abandonados perto das caixas

Algumas universidades estão a usar dados concretos do quotidiano para recolher informações objectivas sobre a vida económica dos portugueses. Os economistas estão a usufruir de características próprias e peculiares de Portugal, como o facto de os portugueses não se terem apercebido da modalidade recentemente introduzida que permite visualizar o saldo no ecrã e uma certa postura de ostentação em casos de bons saldos ou de auto-comiseração em caso de saldos miseráveis, que leva os portugueses a não deitarem fora os talões, deixando-os por ali à vista. Estes estudos já foram aproveitados para tirar algumas conclusões aterradoras, como o aumento da prostituição de luxo em Portugal. A maioria das reparações que são feitas em caixas Multibanco estão relacionadas com a constante avaria resultante do uso compulsivo da tecla com a inscrição "200 Euros" nas caixas da Avenida Duque de Loulé, em Lisboa.