3 de abril de 2010

Carro funerário que estava no aeroporto foi dar a volta ao Carregado para chegar ao Alto de São João em homenagem a falecido taxista

Um funeral de um taxista falecido esta semana ficou marcado por peripécias idênticas a uma viagem de táxi. Em homenagem ao falecido, o carro funerário que transportava o caixão em forma de carta de manilha de copas saiu do aeroporto com taxímetro na tarifa 6 e já a marcar 15 euros. O condutor embriagado do carro funerário seguiu em estonteante velocidade enquanto insultava os outros condutores e relatava à viúva as suas façanhas na Guerra do Ultramar e os sopapos que deu no Mário Soares. Depois de ter chegado ao cemitério, o condutor do carro funerário cobrou 800 euros de bandeirada à viúva e ainda cobrou o extra da bagagem.