8 de março de 2007

Metade dos convidados dos Óscares foram detidos pelo serviços de estrangeiros e fronteiras dos EUA

A administração Bush começou a planear a mega-detenção após terem sido conhecidos os nomeados para os Óscares. O conluio entre o governo, os serviços de estrangeiros e fronteiras e a Academia fica bem patente no facto de os Óscares ganhos por estrangeiros serem diferentes dos dados aos Americanos. “Sabíamos que eles iam falhar o teste de língua inglesa porque eles só sabem dizer o discurso de agradecimento. Ficámos à porta do Kodak e apanhámos todos os fulanos portadores de estatuetas feitas de gesso folheado a gema de ovo, em forma de Zorro, com a tromba do Banderas, sobre um pedestal no formato de uma cataplana de paella, com uma garrocha da tourada atravessada verticalmente no peito que é uma réplica da peitaça da Penélope Cruz (mama direita) e da do Almodóvar (mama esquerda)”, declarou um agente.